O que é Coworking

 

Você sabe o que é coworking? Se você acha que ele é apenas um espaço de trabalho compartilhado por vários profissionais, então, talvez, não tenha entendido o conceito por trás desses estabelecimentos.

De fato, um coworking é muito mais do que isso.

Estamos falando de empresas que ofertam um espaço com toda a infraestrutura necessária para que outras empresas e profissionais desenvolvam seus negócios em um espaço com menos custos.

Não à toa, uma pesquisa, feita no Brasil pela agência NFK, registrou um crescimento de 500% desse tipo de negócio.

Quer saber mais detalhes sobre os coworkings? Então, não deixe de continuar a leitura desse artigo!

O conceito de coworking: o que são os escritórios compartilhados?

Conforme já mencionamos, o conceito de coworking diz respeito a um espaço de trabalho que conta com tudo que um escritório convencional tem, sendo seu diferencial o fato de ser compartilhado.

Sim, a possibilidade de trabalhar lado a lado com outros profissionais é um dos grandes diferenciais desses espaços.

Isso porque, desse modo, profissionais e empresas têm a oportunidade de criarem networks, além de colaborarem entre si e formarem possíveis parcerias de negócio.

Em outras palavras, podemos dizer que os escritórios compartilhados não são apenas locais de trabalho, mas uma nova cultura, que vem para reformular o modo de trabalho fora das grandes corporações.

Além disso, Milena Alves, CEO da DUXCoworkers, ressalta a relevância que os escritórios compartilhados têm em nosso contexto, diante das novas tendências e configurações assumidas pelo mercado de trabalho.

Mas, afinal, como e por que surgiram os coworkings? Respondemos a essas perguntas no próximo tópico. Confira!

Como e por que surgiram os coworkings?

O conceito de escritório compartilhado surgiu nos Estados Unidos, em São Francisco.

A ideia de coworking foi pensada pela primeira vez pelo engenheiro de software americano Bred Neuberg, como uma alternativa ao home office.

Embora também seja uma nova e interessante forma de trabalho, Neuberg via que o home office ainda não era adequado para o desenvolvimento pleno de atividades profissionais (voltaremos a esse ponto mais à frente).

Então, o americano imaginou um espaço compartilhado, onde profissionais de diversas áreas pudessem trabalhar de maneira mais dinâmica e produtiva, dispondo de toda a infraestrutura de um escritório convencional.

Com essa ideia em mente, Neuberg e alguns sócios inauguraram a primeira estação de trabalho compartilhada da história no início do ano de 2005.

No ano seguinte, Nova York também ganhava seu primeiro escritório compartilhado.

Em 2009, apenas 4 anos após a criação do primeiro coworking, já era realizado o primeiro evento mundial específico sobre o assunto, o Global Coworking Unconference Conference (GCUC).

Onze anos depois desse evento, vemos que o coworking é, hoje, uma realidade já consolidada. Falaremos mais detalhes no tópico a seguir!

Coworking: o crescimento dessa tendência no Brasil e no mundo

Coworking no mundo

Atualmente, de acordo com o Global Coworking Map, existem cerca de 10 mil escritórios compartilhados em todo o mundo.

E a tendência é que o mercado cresça, mesmo em épocas de crise.

Para que se tenha uma ideia, os EUA registram crescimento de 47% desse mercado, todos os anos.

Podemos ilustrar melhor o otimismo em torno desse mercado citando o caso da empresa WeWork, a quinta startup mais valiosa do mundo.

Embora seja uma empresa com apenas uma década de existência, ela tem presença em 23 países e 97 cidades, contando com cerca de 5 mil funcionários.

Coworking no Brasil

O caso brasileiro não é diferente. De acordo com informações da Coworking Brasil, o número de escritórios compartilhados cresceu em torno de 25%.

Ainda segundo essa agência, atualmente, há quase 1500 unidades de escritórios compartilhados em todo o território nacional. Em 2015, eram apenas 238.

No Brasil, esse mercado apresenta números maiores do que a média mundial. De fato, se de 2016 a 2019 o crescimento dos coworkings no mundo foi de 200%, no brasil este foi de 500%.

Os benefícios do coworking que justificam o crescimento dessa tendência

Os números que justificamos no tópico anterior se devem, também, às vantagens que profissionais e empresas podem ter com esse tipo de serviço.

A seguir, veja, quais são elas.

Diminuindo custos

Ao optar por um coworking, profissionais e empresas não precisam gastar dinheiro com o aluguel de salas comerciais, despesas fixas, mobiliários, equipamentos e facilities.

Endereço fiscal/comercial

Os coworkings podem ser usados como o endereço comercial de uma empresa ou profissional.

Dessa forma, é possível receber correspondências, clientes, parceiros e até ligações telefônicas.

Ao adotar o coworking como endereço fiscal, o empreendedor pode utilizá-lo para fazer o seu CNPJ.

Localização central

Geralmente, os coworkings ficam localizados em áreas centrais dos grandes centros urbanos, sendo uma ótima opção para empresas e profissionais que desejam ficar mais acessíveis a seus clientes.

Criação de networking

Um coworking também é um excelente local para criar laços e parcerias, as quais podem gerar bons negócios.

Por seu um espaço que concentra profissionais com várias especialidades, esse também é um local de troca de ideias e cooperação.

Facilities oferecidas em um coworking

Além de todas essas vantagens, um bom coworking oferece uma ótima relação custo-benefício, haja vista os vários serviços disponibilizados nesse tipo de estabelecimento.

Você não somente poderá usufruir de um endereço fiscal/comercial e de toda a estrutura de um escritório a qualquer hora do dia e da noite, como, também, pode usar os seguintes serviços:

Mas, afinal, por que o coworking é uma alternativa ao home office?

Você se lembra que dissemos que o coworking foi criado como uma alternativa ao home office? Pois bem, agora, vamos explicar o porquê disso.

Embora seja uma tendência para o mercado de trabalho daqui para frente, o home office pode prejudicar a produtividade de diversas formas.

De fato, os profissionais que atuam nessa modalidade de trabalho enfrentam os seguintes problemas:

  • Misturar lazer e trabalho;
  • Preocupação com questões domésticas;
  • Interrupção do trabalho por familiares. 

Além disso, o profissional que trabalha em casa diminui a sua possibilidade de construir novas redes de contato.

Isso sem contar que informar o endereço residencial em cartões e outros materiais não passa nenhuma credibilidade aos clientes, certo?

Ao contrário, com o uso do coworking, você não somente poderá ter privacidade e mais foco nos negócios, como, ainda, fazer um bom networking e contar com um endereço comercial para divulgar para seus clientes.

Quando trocar o home office pelo coworking?

Essa é uma dúvida de muitos empreendedores e profissionais freelancers e liberais.

Contudo, existem alguns fatores que podem nortear essa decisão. Veja alguns deles abaixo.

Negócio em expansão

Se, agora, sua empresa ou escritório precisa de uma equipe, a estrutura também terá que ser revista.

Mas, mesmo que você opte por aumentar sua casa para isso, pense bem! Se você não quiser misturar relações pessoais e profissionais, essa não é a melhor opção.

Fora os gastos com a reforma, é claro.

Reuniões

Como fazer reuniões com parceiros comerciais e clientes com a devida privacidade e seriedade em casa? Difícil, certo?

Se você precisa ter encontros profissionais, então, é mais recomendável optar alugar uma sala de reunião num coworking.

Sala de Reuniões

Coworking: uma boa ideia para enfrentar a crise

Além de todas as vantagens que já apontamos, o coworking surge como uma alternativa eficaz para empresas e profissionais que desejam superar a crise e seguirem firmes.

De fato, trabalhar em escritórios compartilhados permite que as empresas diminuam gastos sem reduzir a qualidade e o tamanho da estrutura do negócio.

Ao optar por esse serviço, é possível eliminar despesas com aluguel de salas e despesas de manutenção dos espaços.

Ademais, os profissionais e empresas que optam pelos escritórios compartilhados pagam somente pelo que utilizam, o que se traduz em um excelente custo-benefício.

Coworking também é para grandes empresas!

E quem pensa que esse serviço é indicado somente para empresas de menor porte e autônomos está muito enganado!

A seguir, indicamos algumas vantagens do coworking para grandes empresas. Veja!

Atração de talentos

Empresas que oferecem espaços de trabalho flexíveis, confortáveis e inovadores tendem a atrair os melhores profissionais. Essas características atrativas podem ser encontradas em um coworking.

Estímulo à inovação

Em um coworking, as equipes podem interagir com outros profissionais, procurando novas formas de lidar com problemas e desafios.

Facilita a expansão

Para empresas, pode ser muito mais vantajoso utilizar escritórios compartilhados como novas unidades de trabalho fora de sua área de atuação.

Ademais, os prejuízos são reduzidos caso a empresa não tenha conseguido os resultados esperados.

Coworking: o melhor espaço para construir o seu network

Nesse início de século XXI, a busca por inovação é uma constante dos profissionais e empresas de sucesso.

Para isso, nada melhor do que trabalhar em um espaço que é um convite à troca de ideias e à cooperação, não é verdade?

E, com certeza, o coworking é uma forma de fazer e consolidar seu networking.

Nele, pode-se trabalhar cercado por vários profissionais com habilidades e competências diversas e empresas dos mais variados segmentos.

Como escolher o coworking certo para o seu negócio?

Contudo, nem todos os escritórios compartilhados são iguais. Por isso, é importante escolher um que atenda às demandas do seu negócio.

Mas como fazer essa escolha da maneira certa? Abaixo, indicamos alguns importantes critérios que você deve levar em consideração antes de tomar essa decisão.

  • Considere qual o coworking tem tudo que a sua empresa precisa;
  • Encontre um coworking que tenha a “cara” do seu público-alvo;
  • Confira se a infraestrutura é confortável e se os serviços são eficientes;
  • Escolha um coworking em uma localização estratégica para seu negócio;
  • Confira os pacotes oferecidos e os diferenciais do coworking;
  • Pergunte a outros usuários o que eles acham da qualidade da internet.

O que é coworking? Seria o futuro do mercado de trabalho?

Sim, o mundo do trabalho já não é o mesmo.

A tecnologia trouxe muito mais flexibilidade e possibilidades, exigindo de profissionais e empresas mais criatividade e busca por inovação.

Nesse contexto, nada melhor do que optar pelo coworking, haja vista que esses espaços favorecem a troca de ideias e a criação de networking.

Ademais, é uma forma de reduzir custos e melhorar o desempenho no trabalho.

E você, já pensou em utilizar um escritório compartilhado como endereço de trabalho? O que acha dessa ideia?

Esperamos também que sua dúvida sobre o que é coworking tenha sido sanada. 🙂